quinta-feira, 11 de junho de 2009

Trabalho infantil vitimiza mais de 100 milhões de meninas

http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/detail/165318.html


por Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.


Relatório da ONU, publicado nesta quarta-feira, revela que maioria é trabalhadora doméstica e muitas são molestadas sexualmente.


Um relatório da Organização Internacional do Trabalho, OIT, publicado nesta quarta-feira, sugere que 100 milhões de meninas estão sendo vítimas do trabalho infantil em todo o mundo.De acordo com o documento "Dê uma Chance às Meninas: Combata o Trabalho Infantil", a crise financeira global deve agravar ainda mais a situação das crianças.

Avanço

"O relatório da OIT foi divulgado como parte das atividades da agência para marcar o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, em 12 de junho.De acordo com a OIT, apesar de o número de crianças no trabalho ter diminuído, a crise econômica mundial pode reverter esse avanço.O relatório também chama a atenção para a realidade de muitas famílias que preferem mandar os meninos para a escola, deixando as meninas em casa.

Consequências

Com a crise financeira, muitas crianças que se beneficiavam das remessas enviadas por familiares, que vivem no exterior, passam agora a sofrer as consequências. A OIT também advertiu que muitas das vítimas do trabalho infantil sofrem moléstias sexuais.Meninas que trabalham em suas próprias casas tendem a fazer mais que os meninos, e muitas crianças acabam abandonando a escola por causa da pressão.


Futuro Melhor

O estudo da OIT confirma que meninas que recebem instrução conseguem empregos bem remunerados, casam-se mais tarde e têm menos filhos. E mães com acesso à educação fazem questão de enviar seus filhos à escola aumentando a chances de um futuro melhor".O Dia Mundial contra o Trabalho Infantil será marcado em 12 de junho em cerca de 60 países.