quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Dilma abre 20 pontos. Folha (*) descobre que Serra é uma fraude



Paulo Henrique Amorim
http://www.conversaafiada.com.br/politica/2010/08/26/dilma-abre-20-pontos-folha-descobre-que-serra-e-uma-fraude/


Em 50 anos de vida pública, o que fez o Serra ? Uma obra, um gesto, uma visão, um ato de nobre ou corajosa liderança. O que ele fez ? Nada.  O que pensa esse rapaz, se perguntou, numa sabatina na Folha (*), o filósofo Paulo Arantes. Nada. Serra é uma invenção do PiG (**), especialmente do PiG (**) de São Paulo. Como diz a Veja, ele sempre foi “a elite da elite”.

Para entendê-lo, recomenda-se a leitura de “Teoria do Medalhão”, que, nos “Papéis Avulsos” do Machado, se segue a “O Alienista” … Serra é um  aparatchik dos conservadores. O último dos autoritários brasileiros, como disse o José Márcio Camargo. Serra é barriga de aluguel da elite.

Hoje, a Folha (*) corre desesperadamente para não desmoralizar seu instituto de pesquisa que esteve sistematicamente atrás dos outros, e  dá uma manchete histérica e provinciana:

Dilma abre 20 pontos (49 a 29) e já bate Serra em São Paulo.

Só neste PiG (**) de quinta categoria é que se dá uma pesquisa de opinião pública na manchete. Em nenhum jornal sério do mundo isso aconteceria. Mas, aqui, nesta província que não se separou do Brasil em 1932, aqui eles se acham e compram gravatas na Daslu.

O Serra colhe o que merece. Vai para casa corrido por um vexame. Em opróbrio. Ele chegou mais longe do que merecia. Como diz esse ordinário blog há muito tempo: sem o PiG (**), os tucanos de São Paulo não passam de Resende. O Vesgo do Pânico tem mais chance de ser Presidente que o jenio.

Agora, aparece um colonista (***) da Folha (*) para dizer que tucano e oposição pagam por inércia nos últimos oito anos. Inércia ? Se o leitor da Folha (*) ler isso vai ficar espantado. Como, “inércia” ?, se o PiG (**) tentou o Golpe de Direita incansavelmente, com o Serra por trás, com a mão de gato ? A elite não ficou inerte, não. Pode ter jogado a carta errada – a do Golpe. Mas, trabalhou diariamente, obstinadamente para derrubar o que não sabe falar inglês.

Na sua infinita arrogância, a elite achou que bastava um paulista alucinado para derrotar esse operário metalúrgico. Um alucinado contido pela racionalidade untuosa do Farol de Alexandria: seria uma moleza derrotar o nordestino. A elite não percebeu o que se passava à sua volta. A elite de São Paulo foi atropelada pela Classe C do Lula. O Serra só tem uma bala na agulha:  A baixaria. Um misto de Eduardo Jorge com Ali Kamel.

O mensalão, a pilha de dinheiro do delegado Bruno, a omissão do desastre da Gol … nada disso colou em 2006. Não vai colar agora. 

Bye-bye Serra forever.

Nenhum comentário: