sábado, 25 de setembro de 2010

Filme “Lula” vai representar o Brasil em disputa por vaga ao Oscar

 Lula: o filho do Brasil (2010)

A realidade dos nordestinos pobres até a segunda metade do século XX


Publicado em 24/09/2010
www.folha.com.br


O filme “Lula, o Filho do Brasil”, de Fábio Barreto, foi o escolhido nesta quinta-feira por uma comissão de especialistas para representar o Brasil na disputa por uma vaga ao Oscar de melhor estrangeiro em 2011. O longa foi eleito por unanimidade.

A Academia divulga a lista dos finalistas no dia 25 de janeiro. A cerimônia de premiação acontece no dia 27 de fevereiro, em Los Angeles.

A comissão que escolheu o filme foi formada por representantes do MinC, da Secretaria do Audiovisual, da Agência Nacional de Cinema e da Academia Brasileira de Cinema.

Roberto Farias, presidente da Academia Brasileira de Cinema, disse à Folha que o corpo de jurados escolheu o filme por unanimidade e que a definição levou em conta o fato de Lula ser uma figura conhecida internacionalmente. “Talvez seja o nosso maior astro”, disse.

Ele se defende de críticas de que esta foi uma escolha política. “A nossa posição não tem nada a ver com as eleições. É uma coincidência ter escolhido esse filme num ano de eleição”, afirma.

Para Newton Cannito, secretário do Audiovisual, a escolha foi uma questão estratégica. “É o filme que tem mais chance de ganhar esse prêmio. Não é o melhor nem o mais popular”, explica.

Foram o júri Cássio Henrique Starling Carlos, Clélia Bessa, Elisa Tolomelli, Frederico Hermann Barbosa Maia, Jean Claude Bernardet, Leon Cakoff, Márcia Lellis de Souza Amaral, Mariza Leão Salles de Rezende e Roberto Farias.

Concorriam os filmes “As Melhores Coisas do Mundo”, “A Suprema Felicidade”, “Antes que o Mundo Acabe”, “Bróder”, “Carregadoras de Sonhos”, “Cabeça a Prêmio”, “Cinco Vezes Favela, Agora Por Nós Mesmos”, “Chico Xavier”, “É Proibido Fumar”, “Em Teu Nome”, “Hotel Atlântico”, “Nosso Lar”, “Olhos Azuis”, “Ouro Negro”, “O Bem Amado”, “O Grão”, “Os Inquilinos”, “Os Famosos e os Duendes da Morte”, “Quincas Berro D’Água”, “Reflexões de um Liquidificador”, “Sonhos Roubados” e “Utopia e Barbárie”.

Nenhum comentário: