terça-feira, 29 de novembro de 2011

Nan Goldin: Oi Futuro enfrenta acusação de censura após cancelar mostra da fotógrafa americana



Foto de Nan Goldin, que teve a exposição censurada pela Oi Futuro


Por Jeff Ares,

Nan Goldin, a genial fotógrafa dos amores tortos, apresentaria no início do ano, no Oi Futuro, no Flamengo, Rio, trabalhos aqui inéditos, fragmentos de séries famosas que remontam amantes em pleno sexo, estragos, dores e marginais de toda sorte. Apresentaria. Num ato que já reverbera nas redes sociais, o Oi Futuro resolveu cancelar a exposição. O aviso foi feito pela curadora, Ligia Canongia, no seguinte e-mail enviado para a classe artística:

“Queridos amigos criticos de arte brasileiros

Em reunião ontem, no Oi Futuro, fui comunicada pelo curador e pela direção do instituto que a exposição de Nan Goldin estava suspensa. Em ato arbitrario, prepotente e desrespeitoso com a artista, os curadores, e sobretudo, com a obra de arte, a mostra foi CENSURADA. A artista chegaria ao Rio dentro de 20 dias, e a exposição se inauguraria em 09 de janeiro, ou seja, faltando praticamente 1 mês. A direção e a curadoria dessa casa simplesmente não sabiam quem era Nan Goldin e o conteudo de suas imagens, tomando conhecimento delas apenas no final de outubro, embora tenham selecionado a exposição em edital de um ano atras. Um trabalho de quase dois anos foi jogado fora, sumariamente. Atos como este so se inscreveram na historia durante o nazismo, o fascismo e as ditaduras. A instituição teve apenas o desplante de me pedir que levasse a exposição para outro lugar.  

Se vocês puderem e quiserem se manifestar a esse respeito, como ja fez o artista José Damasceno, eu agradeceria, pois vou reencaminhar ao Oi Futuro a ressonância dessa arbitrariedade no meio artistico.


Um grande abraço,
Ligia Canongia”

A acusação de censura reverberou nas redes sociais… Tem gente postando imagens da fotógrafa para se opor ao ato do Oi Futuro. RG foi ter com a Comunicação Corporativa da Oi. A resposta formal:

“O Oi Futuro foi procurado na tarde desta segunda-feira pela curadora Ligia Canongia, solicitando que a exposição da fotógrafa Nan Goldin, patrocinado pelo instituto, fosse realizada no Museu de Arte Moderna (MAM). O Oi Futuro já respondeu positivamente à demanda da curadora e o instituto destacou apenas que é necessário celebrar termo aditivo ao contrato para formalizar esse ajuste.

A missão do Oi Futuro é a promoção da educação e, nesse sentido, o instituto tem a praxe de avaliar o material que será exibido em seus centros culturais para assegurar que haja uma relação entre as obras e os programas educacionais realizados nas suas dependências, com crianças e jovens. Diariamente, o programa educativo recebe dezenas de turmas de  alunos das escolas da rede pública e privada, para visitas guiadas pelo centro cultural do Flamengo. O Oi Futuro segue os preceitos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que regulamenta o tratamento social e legal a ser dado a crianças e adolescentes em todo país, visando sua proteção integral.

No que diz respeito à exposição de Nan Goldin, nossa equipe esteve durante toda a semana passada dialogando com os representantes da artista de forma a encontrar alternativas para a exposição da obra em outro ambiente que não o centro cultural do Flamengo, pelos motivos expostos acima. A última reunião sobre o tema, na última sexta-feira (25/11), foi interrompida, pela curadora, antes de sua conclusão.”

Entre mortos e feridos, salvamo-nos todos. Ao contrário do que estará impresso nas duas páginas de arte da RG de dezembro (hum), a exposição de Nan Goldin não acontecerá no Oi Futuro, mas sim vai no MAM RJ, de 11 de fevereiro a 8 de abril 2012. Sem cortes.

Nenhum comentário: